Menu

(83)3044-3282 (JP)    (83)2102-0800 (CG)       Siga-nos

Ler Notícia

Fisco Estadual decide manter aberto canal de negociação mas não descarta greve
sexta-feira, 07 de fevereiro, 2020

O Sindifisco-PB foi recebido pelo Governador do Estado, João Azevêdo, quinta-feira última (6), na Granja Santana. Na ocasião, a diretoria do Sindicato entregou as reivindicações do Fisco paraibano, entre as quais, a proposta de reposição das perdas inflacionárias. A mesma pauta de reivindicações havia sido entregue ao Secretário da Fazenda, Sefaz-PB, Marialvo Laureano, em dezembro do ano passado.

 

Durante assembleia extraordinária de Indicativo de greve, realizada também na quinta-feira, os filiados ao Sindifisco-PB decidiram dar um prazo de trinta dias para que o Governo do Estado se pronuncie sobre os temas tratados na audiência.

 

A decisão foi tomada por aclamação dos quase trezentos participantes da assembléia extraordinária, na sede do Sindicato, que recebeu auditoras e auditores fiscais ativos, aposentados e pensionistas de todas as Gerências de Fiscalização do Estado, que promoveram um amplo debate sobre a defasagem salarial em relação aos fiscos estaduais do Nordeste.

 

Os participantes mantiveram em aberto a AGE de indicativo de greve, porém voltarão a se reunir no próximo dia 18 de março. Se até aquela data Governo e Fisco não avançarem nas negociações sobre as demandas, foi deliberado que as auditoras e os auditores fiscais deflagrarão greve.

 

Segundo o presidente do Sindicato, Manoel Isidro, prevaleceu a sensatez da classe fiscal em manter em aberto o canal de negociação. “Acreditamos que haverá bom senso, da parte do Governo Estado, uma vez que a proposta de reposição das perdas inflacionárias é viável financeiramente e foi construída, conjuntamente, com a comissão paritária que contou com integrantes do Sindicato e do Governo”, disse Isidro.

 

Mobilização – A diretoria do Sindicato intensificará a mobilização nos setores de trabalho do Fisco em todas as Gerências Regionais de Fiscalização do Estado. Durante visitações realizadas nas últimas semanas, os diretores constataram, in loco, que a categoria fiscal segue unida em torno das suas reivindicações. A proposta é realizar outra grande assembleia geral extraordinária, no próximo dia 18 de março.

Outras Notícias
 

É hora de mobilização, Servidor!

terça-feira, 11 de agosto, 2020

Senado deve votar flexibilização do regime de tributação de empresas

terça-feira, 11 de agosto, 2020

Governo divulga ganhadores da Nota Cidadã de agosto

terça-feira, 11 de agosto, 2020

Conselho do FGTS aprova distribuição de R$ 7,5 bi para trabalhadores

terça-feira, 11 de agosto, 2020

Mercado financeiro projeta queda de 5,62% na economia este ano

segunda-feira, 10 de agosto, 2020

STF proíbe acúmulo de benefícios se valor superar teto constitucional

domingo, 09 de agosto, 2020

DIEESE: A pandemia da covid-19 chama atenção para a vulnerabilidade dos trabalhadores domésticos no Brasil.

quarta-feira, 05 de agosto, 2020

Produção industrial cresce 8,9% de maio para junho

terça-feira, 04 de agosto, 2020

Censura? Governo pode processar servidores públicos por manifestações nas redes sociais

terça-feira, 04 de agosto, 2020

Página 1 de 471 [1 2 3 4 5 6 7 8 9 > >> ]