Menu

(83)3044-3282 (JP)    (83)2102-0800 (CG)       Siga-nos

Ler Opinião

Tempos turbulentos para o funcionalismo público brasileiro
Autor: Christian de Azevedo,

Em todo momento de crise, os primeiros a serem atacados são os servidores públicos. Isso não é por acaso. Há um "mantra” que ecoa na sociedade, entoado pela classe empresarial. Nos versos desse mantra, os servidores públicos aparecem sempre como os grandes culpados pela crise que o Estado passa, como se fossem os únicos a gerarem gastos ao governo. Não há, entretanto, qualquer menção ao que o Estado brasileiro deixa de arrecadar por conta de benefícios fiscais e de sonegação. Em 2014, segundo informações da STN, o setor público do país destinou mais de R$ 650 bilhões para despesa com pessoal e encargos sociais. Um valor alto, porém, abaixo das estimativas de quanto o país deixa de arrecadar em virtude da concessão de benefícios fiscais e da sonegação, que, juntas, devem ter passado dos R$ 800 bilhões naquele mesmo ano.


Os servidores públicos, desde o ano passado, têm enfrentado severos ataques a seus direitos, especialmente no que se refere a congelamento de salários, contrariando expressamente a Constituição Federal, e modificações nos sistemas de previdência, que cada vez mais rumam para abarrotar os cofres de instituições financeiras privadas. O "mantra” novamente esteve por trás disso, por meio do Movimento Brasil Competitivo, tendo como epítomes o PLP 257/2016 e a PEC 241/2016.

Tido por alguns políticos e entidades empresariais como salvação das contas públicas estaduais, o PLP 257/2016 passa a falsa impressão de solucionar o problema da dívida dos estados, porém, além de não se diminuir seu saldo devedor, as contrapartidas impostas aos entes subnacionais acabam por torná-los ainda mais reféns do governo central.


Atacar os servidores públicos nunca foi, nem será, a melhor solução para o Estado brasileiro sair da crise. Pelo contrário, a solução para a crise passa necessariamente pelos servidores públicos, afinal o que é o Estado senão esse conjunto de cidadãos que trabalham diariamente para mantê-lo funcionando?


É preciso rediscutir o pacto federativo brasileiro, eliminar as imperfeições e injustiças de nosso sistema tributário nacional, revisar totalmente os contratos da dívida pública do final da década de 1990 e, por fim, fortalecer os Fiscos, para que possam trabalhar com autonomia, trazendo cada vez mais recursos ao Estado, sem aumentar tributos, e combatendo a concorrência desleal, que traz perda de empregos e inflação.

 

Auditor-Fiscal da Receita Estadual e diretor de Comunicação do Sindifisco-RS, publicado no Correio do Povo , 09/08/2016.

Outras Opiniões
 
Impacto da Terceirização Irrestrita pode ser devastador

Autor: Alan Trajano*

A reforma da Previdência e os sonegadores

Autor:

REFORMA DA PREVIDÊNCIA extingue direito do trabalhador

Autor: Edmilson Blohen

Governo Temer inicia maior ataque contra o funcionalismo público

Autor: Diógenes Júnior

A alquimia da Previdência Social

Autor: *Por Camila Barros

Brasil marcha rápido para a depressão econômica

Autor: Marcos Verlaine*

Você está sendo roubado pela PEC 241

Autor: Maria Lucia Fattorelli

PEC 241/16 é aprovada, em primeiro turno, na Câmara.

Autor:

Ameaças da reforma previdenciária de Michel Temer

Autor: Antônio Augusto de Queiroz*

Proteção dos Interesses do País

Autor: Nilton Paixão

Servidor Público, o maior patrimônio do Estado de Mato Grosso

Autor: Ricardo Bertolini

Dívida Ativa Tributária: onde paira a escuridão

Autor: Charles Alcântara

A importância da instituição da Lei Orgânica da Administração Tributária

Autor: Fernando Huber

Declaração de Amor ao Nordeste

Autor: Glauco dos Santos Gouvêa

Considerações sobre o TCM na Paraíba

Autor: Matheus de Medeiros Lacerda

Justiça tributária para fazer Justiça social

Autor: Décio Lima

O sindicalismo deve participar do processo eleitoral?

Autor: Antônio Augusto de Queiroz

Governadores em Perigo

Autor: POR JOSÉ ROBERTO TOLEDO

Os quarentas

Autor: Eduardo Varandas

A Emenda Constitucional n.º 42/03 e as administrações tributárias

Autor: Marcelo Figueiredo, Vladimir Rossi Lourenço e Rodr

O Preço da Passagem

Autor: Lecivaldo C L Lima

O retrocesso da Paraíba

Autor: Glauco dos Santos Gouvêa

Quando a punição pesa no bolso

Autor: Wálter Maierovitch

Priorização da PEC 186/07

Autor: Glauco Gouvea

Se não há meio ambiente, não há economia

Autor: Marcus Eduardo Oliveira

A reforma do ICMS foi para a UTI

Autor: Ribamar Oliveira

MP da cesta básica: importante passo rumo à justiça fiscal

Autor: Álvaro Sólon de França

O Movimento Aguaceira é promessa de chuva nos corações

Autor: Adeildo Vieira

O capitalismo e a economia política da mudança climática

Autor: Rob Urie

Institucionalização da desobediência civil

Autor: Antônio José Espínola

Página 1 de 9 [1 2 3 4 5 6 7 8 9 > >> ]